“Cresci em um internato de Ímãs da Liga das Senhoras Católicas”

Falado de mim

Menino sem mãe, e que desistiu de morar na rua por ser solitário.

Depois de  fugir do internato, desisti das ruas e fui buscar a família. Aprendi muito sendo filho, sendo pai e vou aprender muito mais sendo avô. A família sempre será a mão de Deus.

Estudei e trabalhei muito cedo e parei tudo par aprender arte: Teatro, dança, mimica, percussão, teclado, violão e viola… e também desenho de todos os jeitos.

Veio a tecnologia e a arte ficou virtual. A musica e todas as técnicas de desenhar virou designer.

Quem morou em Natal – RN sabe que há um sonho e uma inspiração. Tudo perfeito para criar arte e Ponto.